LEED v4

A certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) é um sistema internacional com orientações ambientais para construção e operação de edifícios. Um prédio ou uma casa projetado, construído e operado conforme os requisitos especificados pelo LEED, pode ser considerado uma verdadeira construção sustentável.

Atualmente, o LEED é a certificação de construção sustentável mais difundida no mundo, utilizada em mais de 143 países. Para se ter uma ideia, somente no Brasil mais de 1050 projetos buscaram o LEED e até o momento 322 destes foram concluídos e conquistaram o certificado.

O órgão responsável pela emissão da certificação LEED é a ONG americana USGBC (U.S. Green Building Council). No Brasil temos o GBC Brasil, órgão de apoio do USGBC, que é responsável por promover a certificação LEED no país.

Em 2014 o USGBC lançou uma nova versão do LEED, denominada v4. Com relação a versão atual, v2009, o v4 possui requisitos de sustentabilidade mais rigorosos, fazendo com que os impactos ambientais e sociais associados as construções sejam menores, quando comparados com v2009. A partir de outubro de 2016, a v2009 deixará de existir e somente v4 estará vigente.

Para entender melhor como funciona o LEED v4 é importante saber que os requisitos de sustentabilidade são organizados em 9 categorias. Todas elas possuem pré-requisitos (obrigatórios) e créditos, que são recomendações que quando atendidas garantem pontos. Uma edificação conquista a certificação LEED quando alcança 40 pontos. A pontuação determinará o nível de sustentabilidade, ou o nível de certificação, que é definido entre Certified (Básico), Silver, Gold e Platinum.

credit_ipINTEGRATIVE PROCESS (Projeto Integrado) – Incentiva que o projeto seja desenvolvido por uma equipe multidisciplinar de profissionais, desde da concepção da ideia do projeto.

 

credit_llLOCATION AND TRASNPORTATION (Localização e Transporte) – Incentiva a escolha de terrenos localizados em áreas urbanas já bem desenvolvidas e adensadas, que oferecem variedade de comercio e transporte alternativos aos carros, como onibus e ciclovias.

 

credit_ss

SUSTAINABLE SITES (Espaço Sustentável) – Encoraja estratégias que minimizam o impacto no ecossistema durante a implantação da edificação e aborda questões fundamentais de grandes centros urbanos, como permeabilidade do solo e das ilhas de calor.

 

credit_weWATER EFFICIENCY (Eficiência do uso da água) – Promove inovações para o uso racional da água, com foco na redução do consumo de água potável e alternativas de tratamento e reuso dos recursos.

 

credit_eaENERGY & ATMOSPHERE (Energia e Atmosfera) – Promove eficiência energética nas edificações por meio de estratégias simples e inovadoras, como por exemplo simulações energéticas, medições, comissionamento de sistemas e utilização de equipamentos e sistemas eficientes.

 

credit_mdMATERIALS & RESOURCES (Materiais e Recursos) – Encoraja o uso de materiais de baixo impacto ambiental (reciclados, regionais, recicláveis, de reuso, etc.) e reduz a geração de resíduos, além de promover o descarte consciente, desviando o volume de resíduos gerados dos aterros sanitários.

 

credit_ieqINDOOR ENVIRONMENTAL QUALITY (Qualidade ambiental interna) – Promove a qualidade ambiental interna do ar, essencial para ambientes com alta permanência de pessoas, com foco na escolha de materiais com baixa emissão de compostos orgânicos voláteis, controlabilidade de sistemas, conforto térmico e priorização de espaços com vista externa e luz natural.

 

credit_idINNOVATION (Inovação e Processos) – Incentiva a busca de conhecimento sobre Green Buildings, assim como, a criação de medidas projetuais não descritas nas categorias do LEED. Pontos de desempenho exemplar estão habilitados para esta categoria.

 

credit_rpREGIONAL PRIORITY (Créditos de Prioridade Regional) – Incentiva os créditos definidos como prioridade regional para cada país, de acordo com as diferenças ambientais, sociais e econômicas existentes em cada local. Quatro pontos estão disponíveis para esta categoria.

LEEDv4_levels

 

Os benefícios associados a uma edificação com certificação LEED são muitos e não se limitam somente a esfera ambiental e social. Ganhos econômicos também são observados em uma construção sustentável. Abaixo apresentamos os benefícios listados pelo GBC Brasil em seu site.

Econômicos

  • Diminuição dos custos operacionais
  • Diminuição dos riscos regulatórios
  • Valorização do imóvel para revenda ou arrendamento
  • Aumento na velocidade de ocupação
  • Aumento da retenção
  • Modernização e menor obsolescência da edificação

Sociais

  • Melhora na segurança e priorização da saúde dos trabalhadores e ocupantes
  • Inclusão social e aumento do senso de comunidade
  • Capacitação profissional
  • Conscientização de trabalhadores e usuários
  • Aumento da produtividade do funcionário; melhora na recuperação de pacientes (em Hospitais); melhora no desempenho de alunos (em Escolas); aumento no ímpeto de compra de consumidores (em Comércios).
  • Incentivo a fornecedores com maiores responsabilidades socioambientais
  • Aumento da satisfação e bem-estar dos usuários
  • Estímulo a políticas públicas de fomento a Construção Sustentável

Ambientais

  • Uso racional e redução da extração dos recursos naturais
  • Redução do consumo de água e energia
  • Implantação consciente e ordenada
  • Mitigação dos efeitos das mudanças climáticas
  • Uso de materiais e tecnologias de baixo impacto ambiental
  • Redução, tratamento e reuso dos resíduos da construção e operação.

 

Deseja saber mais sobre o LEED? Entre em contato com o consultor LEED AP do Espaço LarVerdeLar.

Estratégias de Sustentabilidade